HomeRevistaResumos de TesesCidadania Global e Formação Docente para a Cidadania Global: Construindo Pontes e Conectando Mundos Rumo à Cidadania Planetária

 

Arquivo

Categorias principais

Cidadania Global e Formação Docente para a Cidadania Global: Construindo Pontes e Conectando Mundos Rumo à Cidadania Planetária

Título da tese: Cidadania Global e Formação Docente para a Cidadania Global: Construindo Pontes e Conectando Mundos Rumo à Cidadania Planetária

Autora: Cristina Lage Francesco

Orientadora: Maximina Maria Freire

Natureza do estudo: Dissertação de Mestrado

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Ano: 2020

Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22955

 

Resumo:

O objetivo deste trabalho é descrever e interpretar o fenômeno formação docente para a cidadania global, entendido como fenômeno da experiência humana. Para atingir essa meta, a seguinte pergunta de pesquisa é considerada: Qual é a essência da formação docente para a cidadania global? O fenômeno investigado é compreendido sob a perspectiva dos sujeitos que o vivenciam, isto é, seis professores em serviço, de perfis docentes variados. Esta pesquisa apresenta uma interpretação da formação docente que possibilite reflexões críticas acerca da construção de um perfil profissional que leve em conta a educação de indivíduos que sejam contribuidores pró-ativos para um mundo mais justo, pacífico, tolerante, inclusivo, seguro e sustentável. Teoricamente, busca-se articular a visão dos docentes participantes com a noção de cidadania global proposta pela UNESCO (2013, 2014, 2015), de cidadania planetária proposta por Morin (2010, 2013, 2015) e de formação de professores, de acordo com Moraes (1997, 2008, 2012) e Freire (2009) e Freire e Leffa (2013), todas pensadas a partir do pensamento complexo, como concebido por Morin (2003, 2007, 2015). Metodologicamente, esta pesquisa está ancorada em uma proposta qualitativa, que tem como orientação a Abordagem Hermenêutico-Fenomenológica Complexa (AHFC), como proposta por Freire (2010, 2011, 2017). Para a realização deste estudo, foram utilizados os seguintes instrumentos de registro de textos: questionário, diário reflexivo, observações de aulas e conversas hermenêuticas. O desenvolvimento desse trabalho sugere que a compreensão de cidadania global como fenômeno da experiência humana precede a compreensão de formação docente para a cidadania global e, assim, há um natural desdobramento da pesquisa em dois fenômenos. Minha investigação demonstra que a essência do fenômeno cidadania global revela-se por meio dos seguintes temas hermenêutico-fenomenológicos: ampliação, transcendência, construção/desconstrução, respeito, consciência e inglês. Quanto ao fenômeno formação docente para a cidadania global, este revela-se por meio dos temas: processo, conhecimento, consciência, questionamento, iniciativa, falta e redes. Refletindo sobre ambos os fenômenos à luz da epistemologia da complexidade, percebo o conceito de cidadania planetária como mais relevante e pertinente do que cidadania global.

Palavras-chave: Formação Docente; Cidadania Global; Cidadania Planetária; Complexidade; Abordagem Hermenêutico-fenomenológica Complexa.

 

Abstract:

The objective of this study is to describe and interpret the phenomenon teacher education for global citizenship, understood as a phenomenon of human experience. In order to achieve it, the following research question is considered: What is the essence of teacher education for global citizenship? The phenomenon under investigation is understood from the perspective of the subjects who experience it, that is, six in-service teachers. From the perspective of their varied teaching profiles, this research presents an interpretation of teacher education that enables critical reflections about the construction of a professional profile that takes into account the education of individuals who are pro-active contributors to a fairer, safer, more peaceful, tolerant, inclusive, and sustainable world. Theoretically, it seeks to articulate the view of the participating teachers with the notion of global citizenship proposed by UNESCO (2014, 2015), of planetary citizenship proposed by Morin (2010, 2013, 2015) and of teachers’ education, from the perspective of Moraes (1997, 2008, 2012) and of Freire (2013) and Freire and Leffa (2013), which were all considered from Morin’s complex thought perspective (2003, 2007, 2015). Methodologically, this research is anchored in a qualitative proposal, which is guided by the Complex Hermeneutic-Phenomenological Approach (CHPA), as suggested by Freire (2010, 2011, 2017), and counts on the following instruments for recording texts: questionnaire, reflective diary, lesson observations and hermeneutic conversations. The development of this research suggests that the comprehension of global citizenship as a phenomenon of human experience precedes the comprehension of teacher education for global citizenship, hence the natural unfolding of this research into two phenomena. My investigation demonstrates that the essence of the phenomenon global citizenship reveals itself through the following complex hermeneutic-phenomenological themes: enlargement, transcendence, construction/deconstruction, respect, awareness and English. As for the phenomenon teacher education for global citizenship, it reveals itself through the themes: process, knowledge, awareness, questioning, initiative, lack and webs. Reflecting upon both phenomena in light of the epistemology of complexity, I realize that the concept of planetary citizenship is more relevant and pertinent than global citizenship.

Keywords: Teacher Education; Global Citizenship; Planetary Citizenship; Complexity; Complex Hermeneutic-Phenomenological Approach.