HomeRevistaDocumento-chaveMultilingual Global Education Digest 2020 (PT)

 

Arquivo

Categorias principais

 

  • Tipologia de publicação: Relatório
  • Responsabilidade: ANGEL - Academic Network on Global Education & Learning
  • Autores/as: Cuicui Li e Massimiliano Tarozzi (Inglês); Cécile Giraud (Francês); Annette Scheunpflug (Alemão); Rita Locatelli e Raffaella Faggioli (Italiano); La Salete Coelho, Dalila P. Coelho, Joana Costa, Mónica Lourenço e Francisco P. Silva (Português); Adelina Calvo Salvador (Espanhol)
  • Línguas: Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Português, Espanhol
  • Data de publicação: Novembro 2020
  • Número de páginas: 150
  • Acesso: https://discovery.ucl.ac.uk/id/eprint/10112144/1/Digest%202020%20Online.pdf

 

Apresentação

Esta terceira edição do Global Education Digest da rede ANGEL - Academic Network on Global Education and Learning fornece uma bibliografia científica fundamentada relevante para a investigação, prática e decisão política no campo da Educação Global. Ao reunir a produção científica em seis línguas - Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Português,Espanhol - esta publicação assinala um novo marco no desenvolvimento desta área de investigação.

Na última década, o interesse pela educação para a cidadania global como um tópico de investigação aumentou consideravelmente. Por esse motivo, nem sempre é fácil para investigadores/as, docentes e outros atores terem uma noção clara do que foi publicado. O Digest reúne tudo num mesmo lugar, proporcionando acesso a uma lista de artigos recentes, mas também publicações de mais difícil acesso, tais como, capítulos de livros e teses de doutoramento. E tudo isso é feito de forma organizada, de acordo com oito secções temáticas (por exemplo, publicações teóricas e conceptuais, publicações com foco na formação docente), cada secção incluindo literatura relevante organizada por tipologia (artigos, capítulos de livros...). O Digest é, por isso, um recurso valioso que nos ajuda a situar na literatura recente publicada no campo da educação para a cidadania global.

O Digest pode dar-nos uma ideia mais abrangente do número de textos académicos e de investigação que foram publicados numa determinada língua e num determinado período de tempo, bem como dos/as autores/as e revistas mais relevantes na área. Também podemos identificar as temáticas que têm sido alvo de maior atenção na investigação e aquelas que ainda carecem de desenvolvimento. No que diz respeito a esta edição multilingue do Digest, ela permite-nos comparar focos de investigação, nuances conceptuais ou atores privilegiados em diferentes línguas. Assim, este Digest suscita a reflexão, permitindo-nos avançar como comunidade de investigação.

A abordagem multilingue é uma novidade face às anteriores edições deste Digest. Quando falamos de língua importa reconhecer que não estamos a falar só de palavras: em primeiro lugar porque a língua representa uma visão particular do mundo; e em segundo porque a promoção de uma língua, em vez de outra ou outras, nunca ocorre de forma neutra. Traz sempre consigo questões de poder.

A globalização trouxe a hegemonia da língua inglesa em termos do conhecimento, criando barreiras à sua produção e acesso, reduzindo a sua diversidade “geográfica", e originando a exclusão de muitas pessoas.

Contudo, no campo da Educação para a Cidadania Global, temos de procurar modos mais coerentes de lidar com questões de poder, descolonizando o domínio das línguas hegemónicas. 

Uma abordagem multilingue tenta responder a todas estas questões - dá visibilidade ao que é produzido noutras línguas, indo além do monopólio da língua dominante; coloca em diálogo várias linhas de pensamento sobre Educação para a Cidadania Global; e abre portas a zonas periféricas, na Europa ou para lá da Europa.

Relativamente à compilação em língua portuguesa, algumas notas de destaque. Em primeiro lugar, apesar de o Digest abranger os últimos dez anos, na realidade, a grande maioria dos documentos foram publicados nos últimos cinco anos. Então, 2015 é definitivamente um ponto de viragem na informação disponível sobre a Educação para a Cidadania Global! 

Segundo, a maioria das publicações provém da educação formal e da formação de professoras/es e educadoras/as, o que é consistente com o interesse crescente pela Educação para a Cidadania Global nestes contextos. 

Um terceiro aspeto tem que ver com o tipo de publicações encontradas. De entre os tipos de publicação que o Digest contempla, a maioria das publicações em português são artigos sobre aspetos da prática pedagógica ou orientados para a descrição de práticas. As publicações mais sistemáticas e com um pendor teórico e conceptual são, para já, mais raras. 

Finalmente, e apesar de este não ser um tipo de publicação incluído no Digest nas várias línguas, vemos como um sinal importante da expansão da educação para a cidadania global em Portugal o aumento do número de dissertações de mestrado, mais uma vez ligadas, na sua maioria, à formação de professoras/es. 

No global, o que estas tendências nos sugerem para além dos números, é que, ainda que mais circunscrita aos cursos de formação de profissionais de educação e mais predominante em algumas instituições, a Educação para a Cidadania Global está gradualmente a entrar no ensino superior. Este é um passo significativo considerando que, durante décadas, as Organizações Não-Governamentais para o Desenvolvimento foram o principal ator neste campo em Portugal.

Para saber mais sobre este Digest ou ver o seu evento de lançamento, por favor, visite as seguintes ligações:

 

La Salete Coelho, Dalila P. Coelho, Joana Costa, Mónica Lourenço and Francisco P. Silva.