HomeRevistaResumos de TesesFrom Policy to Practices: Global Education in Portugal and England. A comparative case-study à propos of an internship at the Development Education Research Centre of the Institute of Education, University College London

From Policy to Practices: Global Education in Portugal and England. A comparative case-study à propos of an internship at the Development Education Research Centre of the Institute of Education, University College London

Título da dissertação: From Policy to Practices: Global Education in Portugal and England. A comparative case-study à propos of an internship at the Development Education Research Centre of the Institute of Education, University College London

Autor/a: Francisca Sousa da Costa

Natureza do estudo: Relatório de Estágio

Instituição: Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Ano: 2015

Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/81383/2/126205.pdf

 

 

Resumo

Este Relatório de Estágio apresenta-me como um produto de uma experiência profissional obtida durante um estágio internacional, ao abrigo do programa Erasmus+, no Development Education Research Centre no Instituto de Educação da University College London no âmbito do Mestrado em História, Relações Internacionais e Cooperação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

A experiência ocorreu ao nível da investigação, pelo que além de reportar as minhas principais atividades no Centro de Investigação, procurei desenvolver um estudo de caso que visa três objetivos fundamentais: Primeiro, olhar para o quadro internacional de algumas das mais influentes Organizações Intergovernamentais Internacionais, como é exemplo a UNESCO ou a Comissão Europeia, e perceber quais as suas orientações no domínio da política e das práticas da Educação Global e/ou da Educação para a Cidadania Global. Em segundo lugar, e olhando numa perspetiva mais micro, é efetuado um estudo acerca de como a Educação Global é entendida quer em Portugal, quer em Inglaterra, e – em terceiro lugar – como tem (ou não) sido trabalhada no currículo nacional formal de dois sistemas educativos em apresentação e comparação: O sistema educativo Português e o Inglês (ou seja, em Inglaterra).

No sentido de perceber teoricamente o objeto de estudo e questões alocadas, foi feita uma revisão de literatura multireferencial que incorpora um quadro teórico histórico e sociológico, onde a ideia e conceitos das Relações Internacionais – e Cosmopolitismo – estão presentes. Contudo, e porque acredito que a Educação Global faz-se pela mão daqueles que a praticam quotidianamente, foram realizadas oito entrevistas semi-diretivas a indivíduos que trabalham nesta área, quatro em Portugal e quatro em Inglaterra; os indivíduos entrevistados representam organizações reputadas na área da Educação Global em ambos os países e de diferentes carateres institucionais. A análise realizada formulou-se sob a integração das conclusões oriundas do quadro teórico e das entrevistas realizadas.

O contributo deste documento visa abordar a Educação Global como uma política e prática que está em crescimento nos níveis doméstico e internacional, daí a pertinência de analisar as políticas e práticas de Educação Global em dois contextos europeus diferentes, através da voz daqueles que nessas realidades estão implicados, sendo a sua ação configurada num quadro de crescente globalização e interdependência.

Palavras-chave: Educação Global; Cidadania Global; Globalização; Cosmopolitismo; Política(s) e Práticas.

 

 

Abstract

The following Internship Report is the product of a professional experience acquired during an international internship under the Erasmus+ Programme, at the Development Education Research Centre at the Institute of Education of the University College London due the attendance of the MA in History, International Relations and Cooperation of the Faculty of Arts of the University of Porto.

The experience happened at the level of research, whereby beyond reporting my main activities in the Research Centre, I developed a case-study that has three fundamental objectives: First, to look at the international scene of some of the most influential International Intergovernmental Organisations as, for example, UNESCO or the European Commission, and understand what are their orientations in the domain of the policy and practices of Global Education and/or Global Citizenship Education. In second place, and analysing through a more micro approach, is conducted a study about how Global Education is understood in both Portugal and England, and – in third place – how it has been (or not) integrated in the formal national curriculum of the both presented education systems in comparison: the Portuguese and English education systems (England specifically).

In order to theoretically understand the object of study and allocated questions, was made a multireferential literature review that incorporates an historical and sociological frameworks, where the idea and concepts of International Relations – and Cosmopolitanism – are represented.

However, and because we believe that Global Education is made through the hand of those that daily put it in practice, were made eight semi-structured interviews with individuals that work on the area, four in Portugal and four in England; the interviewed individuals represent reputable organisations in the area of Global Education in the both countries and have different institutional characters. The analysis was formulated under the integration of the conclusions deriving from the theoretical framework and the conducted interviews.

The document aims to address Global Education as a policy and practice that is growing at the domestic and international levels; that’s why is important to analyse the policies and practices of Global Education in two different European contexts, through the voice of those implicated in these realities, being their action configured in a framework of a growing globalisation and interdependence.

Keywords: Global Education; Global Citizenship; Globalisation; Cosmopolitanism; Policy(ies) and Practice(s).