HomeRevistaResumos de TesesA Empatia Também Se Ensina. Um Estudo No Âmbito Da Educação Para Os Direitos Humanos Com Alunos Do 6.º Ano De Escolaridade

A Empatia Também Se Ensina. Um Estudo No Âmbito Da Educação Para Os Direitos Humanos Com Alunos Do 6.º Ano De Escolaridade

Título da Tese: A empatia também se ensina. Um estudo no âmbito da Educação para os Direitos Humanos com alunos do 6.º ano de escolaridade

Autora: Marisa Soares Barbosa

Orientadora: Sónia Catarina da Silva Cruz

Natureza do estudo: Relatório Final de Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico e de Português e História e Geografia de Portugal no 2º Ciclo do Ensino Básico

Instituição: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Ano: 2018

Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2122

 

Resumo

O presente relatório traduz o percurso e as aprendizagens adquiridas ao longo da Intervenção em Contexto Educativo (ICE), no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada. Na Intervenção em Contexto Educativo realizada no 2.ºCEB, além de evidenciarmos a prática pedagógica realizada, levamos a cabo uma investigação no âmbito da exploração da unidade “As tecnologias de Informação e Comunicação" abordado no 6.º ano de escolaridade na disciplina de História e Geografia de Portugal (HGP) com o intuito de promover a Educação para o Desenvolvimento. Cada vez mais a tecnologia é alvo de um consumo crescente sem que, muitas vezes, sejam feitas questões relativamente à sua origem, ao modo de fabrico ou à mão-de-obra e condições de trabalho implícitas naquele fabrico. A satisfação da necessidade pessoal de um telemóvel, tablet ou outro dispositivo acarreta uma responsabilidade social muitas vezes ignorada. O fabrico de um daqueles dispositivos móveis depende de matérias-primas, como minerais raros, grande parte encontrados em países em desenvolvimento. A sua extração contribui para conflitos armados e a permanente violação dos direitos humanos como ocorre na República Democrática do Congo. Deste modo, relacionamos esta problemática com o tema da disciplina formulando a nossa questão de investigação que visava conhecer a opinião dos alunos em torno dos custos humanos associados à extração de recursos para a produção de material tecnológico. Tendo como propósito contribuir para a consciencialização dos alunos, ao longo de 4 semanas de ICE que decorreu o estudo. Neste contexto, a investigação contou com a participação de 15 alunos, num estudo de caso, de caráter qualitativo, baseado na análise de dois inquéritos por questionário e na observação das sessões onde se implementou a sequência didática orientada para a temática. Os resultados do estudo revelaram que os alunos não estavam conscientes das implicações subjacente ao fabrico de alguma da tecnologia que usam sendo que, após a sequência didática implementada, muitas das suas conceções iniciais se alteraram desejando um papel mais interventivo no sentido de contribuírem para um mundo mais justo.   

Palavras-chave: História e Geografia de Portugal; Educação para o Desenvolvimento; Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC); Direitos Humanos.

 

Abstract

This report summarizes the course and the knowledge acquired during Intervention in Educational Context (IEC) I and II. In this first part of the report, we discuss the way in which we’ve prepared didactic sequences on IEC I (1st Cycle of Basic Education) as well as the involvement in the educational community and, at the same time, reflecting on our practice. During this intervention under the Educational Context, carried out in the 2.ºCEB, besides demonstrating the pedagogical practice carried out, we undergone an investigation in the scope of the exploration of the unit "Information and Communication Technologies" addressed in the 6th year of schooling in the subject of History and Geography of Portugal (HGP) with the aim of promoting the Development Education. More and more, technology is the subject of an increasing consumption without many questions being raised as to its origin, its manufacture or the workforce and the working conditions implied on the manufacturing process. Satisfying the personal need for a mobile phone, tablet, or other devices, carries a social responsibility often overlooked. The manufacture of such mobile devices depends on raw materials, such as rare minerals, found in developing countries. Their extraction contributes to armed conflict and the continuing violation of human rights, as in the Democratic Republic of the Congo. In this way, we’ve related this problematic to the subject, formulating our research question aiming to know the students' opinions about the human costs associated with the extraction of resources for the production of technological material. With the purpose of contributing to the students' awareness, during the 4 weeks of IEC. In this context, 15 students participated in the qualitative case study, based on the analysis of two questionnaire surveys and the observation of the sessions where the didactic sequence oriented to the subject was implemented. The results of the study revealed that students were unaware of the implications underlying the fabrication of some technology they use, and that after the didactic sequence implemented many of their initial conceptions have changed, wishing for a more intervening role in contributing to a fairer world.

Keywords: History and Geography of Portugal; Development Education; Information and Communication Technologies (ICT); Human Rights.